domingo, 9 de maio de 2010

POEMA "FREE STYLE" (METENDO O DEDO NA FERIDA)

“Enquanto eles não se conscientizarem, não serão rebeldes autênticos e, enquanto não se rebelarem, não têm como se conscientizar.” George Orwell no livro “1984”. Muito bom! Leia.

E metendo o dedo na ferida... Segue o “Free Style” na seqüência! PAZ! Beijos e abraços.

POEMA “FREE STYLE”

Da orgia das palavras
Nasceram novas farpas
Compostas sem regras
Com coisas desconexas

No óbito da dor
Um novo homem sou
Tapetes de ócio e escuridão
Escondem as poeiras da solidão

A dor desfalece quando finjo esquecer
Amnésia é a tortura que me traz prazer
Seja politicamente correto
E deixe que coloquem no seu reto

Faça um concurso
E siga o curso
Não se revolte
Apenas implore

Viva, você nasceu para isso
Será que é só esse o seu compromisso?
E seu vício de ser inativo
É o que você chama de estar vivo?

Reclame e não mude
A sua revolta, apenas entulhe
Para descontrair e fazer esquecer
Ligue a TV e veja o BBB

Artistas, porque estão passeando na TV
Porque criam modas, gírias e clichês
No topo da cadeia alimentar que é o ibope
Artistas de verdade contam com jabá e sorte

Tem TV a cabo e tem TV a rabo
Mostrando a bunda para entrar na mira do paparazzo
Celebridade é artista, mas não sabe fazer arte
Enquanto os verdadeiros ficam jogados à margem

Nas ruas, uma nova escola
Aprenda a viver pedindo esmola
Ganhando a vida sem nada fazer
Os filhos são desculpas para receber

Deseducando o que não teve educação
Esmola é salário em uma pobre nação
Cultura é loucura, no país do Fome Zero
Conhecimento é para loucos, exilados em remédios

No país da impunidade, tudo acaba em pizza
Enquanto te fodem, sonhe, lendo aquela revista
Onde tudo é aparência e escondem as Caras
Onde tudo é lindo, um verdadeiro conto de fadas

Sigo metendo o dedo na ferida
Só para ver se cicatriza
Pois onde não procuramos a cura
A verdade perfura e sempre será dura.

Por: Christiano Dortas

3 comentários:

  1. Lindo, profundo, poético, animal...tocou na ferida Chrisssssss!!!Bjks

    ResponderExcluir
  2. Família que carrega as palavras, boas e lindas palavras na grandeza dos versos.Um filho, um neto simples, mas gigante no talento. Beijos, Léia.

    ResponderExcluir
  3. Valeu Paulinha! Valeu Léia! :)
    Beijos

    ResponderExcluir